Tilápia com banana simples e deliciosa

Para celebrar as nossas férias merecidas na praia, eu aproveitei o dia ensolarado para entrar no mar e pescar um peixe com um arpão para o almoço. Brincadeira, eu comprei no supermercado.

Entretanto, o princípio paleo/primal de que precisamos nos movimentar e viver de modo um tanto similar a nossos ancestrais se manteve. Nadei forte por uns 30 minutos no mar antes ser concedido o privilégio de consumir este prato delicioso.

Para nós ele nunca vem de graça e é assim que deve ser. Sem nada de pastel na praia hein!

Tilapia

Eu simplesmente nunca almoço antes de fazer pelo menos 20 minutos de exercícios. Não quero dizer 100, 200 ou 300 dias ao ano, provavelmente uns 350 dias e o mesmo se aplica para o jantar…

A propósito eu repeti o peixe apenas, pois preciso de mais proteínas =)

2 quadrados de chocolate de verdade 85% de sobremesa também (para variar).

Ingredientes (serve 2 pessoas):

  • 600g de tilápia
  • ½ banana para cada peixe (a melhor para isso é a banana da terra)
  • Alho e cebola para temperar
  • limão para temperar
  • Pimenta e sal à gosto
  • 2-4 colheres de óleo de coco ou manteiga para grelhar

Acompanhamentos: Aqui usamos uma salada de rúcula, beterraba e arroz branco.

Modo de preparo:

 

Tempere a tilápia com limão, alho, cebola, pimenta e sal e deixe-a marinando neste tempero por meia hora, aproximadamente. Em uma frigideira bem quente, adicione a manteiga e grelhe os peixes até estarem macios e cozidos.

Em outra frigideira, coloque uma colher de óleo de coco para esquentar. Corte as bananas ao comprimento, em fatias médias. Coloque as bananas na frigideira, deixe grelhar por um minuto (até dourar) e vire-as para grelhar do outro lado.

Sirva o peixe com as bananas sobre ele e os acompanhamentos de sua escolha.

Banner1

O post Tilápia com banana simples e deliciosa apareceu primeiro em Primal Brasil.

Primal Brasil

Os 7 Maiores Queimadores Hormonais de Gordura.

formato2

Aqui é o Geosh. Tudo bem, Família EDV? Com esse artigo, Estou beirando uma centena e meia de artigos aqui pro site. Impressionante, né? Quando a gente faz o que gosta, um pouquinho de cada vez, a coisa acumula =D

Nós estamos chegando perto de 2016 e eu ainda escuto pessoas falando que para emagrecer precisa fechar a boca.

Por falta de conhecimento científico elas detonam o próprio metabolismo, comendo pouco e mal, tem uma vida menos saudável e feliz do que poderiam ter.

Fechar a boca pode funcionar se você é jovem, mas a medida que o tempo passa, fica cada vez menos eficaz. A cada ano que passa, seu corpo está se transformando, seus hormônios mudam e seu metabolismo desacelera.

É mais eficaz lidar com o jeito que seus hormônios funcionam do que ficar controlando calorias ou pior, comendo pouco.

Foi pensando nisso que fiz esse artigo de hoje. Para compartilhar com você um conhecimento simples, mastigadinho e valioso sobre o assunto. Vamo lá?

Os 7 Maiores Queimadores Hormonais de Gordura:

1 – Gorduras

abacateA gordura é a campeã numero um dos queimadores hormonais de gordura. Simplesmente por que ela é hormonalmente neutra, não causa nenhum reboliço hormonal para ser digerida.

A gordura não causa nenhum impacto nos hormônios armazenadores de gordura. Diferente dos carboidratos densos e dos excessos de proteína.

Em uma alimentação saudável, a gordura é uma ótima fonte de energia para o nosso corpo.

Porém, se você come gordura com alimentos porcaria que desestabilizam seus hormônios(alimentos feitos com farinha de trigo, açúcar, óleos de cozinha, etc) e sem os alimentos que ajudam a manter o funcionamento do sistema digestivo, a gordura pode fazer mais mal do que bem.

Uma dieta rica em gorduras precisa ser toda baseada em alimentos saudáveis pra ter os melhores resultados.

2 – Proteínas

A proteína vem em segundo lugar. Assim como a gordura, a proteína é altamente saciante e ativa a queima de gordura se você consumir uma quantidade adequada.

Os pontos mais importantes são não comer menos do que deveria, pois a proteína é necessária para a construção e regeneração do nosso corpo, nem comer demais, uma vez que o excesso de proteína é transformado em açúcar e sobrecarrega desnecessariamente nosso sistema digestivo.

Para saber mais sobre a quantidade adequada de proteína, veja esse artigo e esse.

3 – Legumes e verduras

FreshVegetable_1000x644Vegetais crucíferos em especial são muito interessantes. Eles ajudam a melhorar nossa função hepática, fazendo nosso fígado funcionar melhor.

Um fígado saudável é muito importante pra digerir apropriadamente as gorduras e proteínas com facilidade. Isto indiretamente acelera a queima de gordura.

Cuide bem do seu fígado, tireóide, adrenais e ovários(se você tiver) =)

4 – Fibras, probióticos e prebióticos

Em especial, as fibras de vegetais são muito importantes no emagrecimento. Elas diminuem a velocidade dos hormônios armazenadores de gordura, o que também acelera indiretamente a queima de gordura.

Os probióticos e prebióticos também são importantes para manter nossa saúde intestinal, o que não só acelera o emagrecimento, mas também melhora nossa saúde, diminuindo a inflamação do nosso corpo como um todo.

A quantidade de toxinas que cai no nosso sangue por causa de um intestino mal cuidado(permeável) atrapalha o funcionamento do nosso cérebro e do corpo no geral.

Para saber mais sobre isso, veja esse artigo.

5 – Potássio

O potássio é um nutriente importantíssimo no nosso corpo. Uma deficiência de potássio atrapalha guardar os carboidratos que você consome como glicogênio. Sem potássio, o corpo é forçado a armazenar a energia como gordura ao invés de energia rápida para os músculos.

O potássio também é essencial para equilibrar os eletrólitos e níveis de açúcar no sangue. As pessoas deficientes em potássio geralmente sentem aquele desespero para comer doces por que estão com dificuldade de manter os níveis de açúcar estabilizados.

Por isso é melhor consumir uma boa quantidade de verduras que contenham potássio. Tomates e abacates também são fontes ricas em potássio. O tomate especialmente!

6 – Sono

dormirO sono profundo é a hora em que nosso corpo mais queima gordura. Se você não dorme o bastante ou não dorme profundamente, você está deixando de aproveitar esse mecanismo de queima de gordura e de rejuvenescimento. Temos vários artigos com dicas ensinando a dormir melhor e mais profundamente aqui, aqui, aqui e aqui  =)

7 – Exercício

Sem exercício, suas mitocôndrias(nossas usinas de energia) ficam preguiçosas os níveis de hormônios emagrecedores caem. Passamos a sofrer de inflexibilidade metabólica. E não é necessário se matar para ter os benefícios. Basta 30 minutos de aeróbicos moderados por dia(funcionam melhor que uma hora), e exercícios intervalados e divertidos de alta intensidade também dão 450% mais resultado que aeróbicos entediantes.

Graças a ciência, podemos facilitar assim tanto a coisa pra você! O método Emagrecer de vez é baseado na ciência mais moderna e inovadora disponível, Impressionantemente eficaz! Invista nele, é um preço simbólico por um conhecimento valiosíssimo que você vai utilizar PELO RESTO DA VIDA para atingir seu peso ideal e nunca mais se preocupar com isso:

—————————————————————————————————————————-

Banner250x250_2

Você deseja uma resposta passo a passo, completa e cientificamente eficaz para atingir o seu objetivo de emagrecimento de uma vez por todas? Te convido a conhecer o Livro Eletrônico Emagrecer de Vez.

Se você já conhece a eficácia do método e já tomou a DECISÃO de mudar de vida e investir nesse livro eletrônico: Clique AQUIesse link leva direto para a compra.

Clique aqui para conhecer!

Clique aqui para conhecer o novo livro de receitas.

Conheça também o novo livro de Receitas do Rodrigo, o 50 Receitas para emagrecerdevez. Ele tem alternativas realmente deliciosas que substituem qualquer alimento que você poderia utilizar como ¨desculpa¨ para não se alimentar de maneira Emagrecedora. No site ainda temos o Best Seller Hipertrofia Muscular, Para quem quer ganhar massa magra e obter os melhores resultados de maneira otimizada na academia.

————————————————————————————————————————-

Por hoje é só isso tudo! Gostou? Curta, compartilhe, divulgue para os seus amigos! Uma boa parte deles não sabe dessas coisas e pode se beneficiar muito com as dicas.

Se tiver dúvidas comente, nós respondemos praticamente todas as dúvidas a quase quatro anos aqui no emagrecer de vez, TODAS as dúvidas nos comentários via blog e as dúvidas via facebook nos ultimos artigos :D

Um grande abraço e faça bom proveito de toda essa informação, conhecimento com ação é que transforma nossas vidas =)

Geosh.

Principal Referência: Eric Berg, DC – The 7 Principles of Fat Burning.

Emagrecer de Vez

Pílula da USP: conheça a polêmica sobre o uso de remédios não testados

BBC

Liberação judicial de droga anticâncer, com base apenas em testagens animais, é vista com preocupação por médicos e motiva editorial na influente revista científica ‘Nature’

A recente polêmica envolvendo o uso de uma nova substância contra o câncer – aparentemente bastante promissora, porém não testada – reacendeu o debate sobre os riscos enfrentados por pacientes, sobretudo aqueles mais vulneráveis, os doentes terminais.

Na última semana, a prestigiosa revista científica Nature entrou na polêmica. Em editorial, a publicação criticou a liberação da fosfoetanolamina no Brasil, depois que o Supremo Tribunal Federal, em resposta a uma liminar, obrigou a USP a fabricar e distribuir o medicamento antes dos testes clínicos em seres humanos.

Governo federal promoverá testes com a fosfoetanolamina

Governo federal promoverá testes com a fosfoetanolamina

Foto: Moisés Silva

Segundo a revista, “a controvérsia no Brasil sobre o acesso a uma suposta cura do câncer pode criar um precedente perigoso”.

A molécula desenvolvida na USP vinha sendo distribuída em forma de comprimidos experimentais para pacientes com câncer terminal, sem nunca ter passado por todas as fases exigidas de teste. Na verdade, ela foi testada com sucesso apenas em camundongos.

Talidomida

A exigência de maior controle sobre a toxicidade de novas drogas em todo o mundo surgiu no início dos anos 60, depois de uma tragédia que marcou toda uma geração e levantou um intenso debate mundial sobre a segurança dos medicamentos.

A talidomida chegou ao mercado em 1957 como um poderoso sedativo eficaz contra ansiedade, insônia e tensão. A droga havia sido testada em camundongos e se revelara totalmente inócua. Tão inócua que os médicos não tiveram nenhuma dúvida em indicá-la para grávidas. O novo remédio acabou se revelando especialmente eficiente contra enjoos matinais – típicos dos primeiros meses de gestação – e foi receitado em larga escala para gestantes.

Leia também: Droga anticâncer tira HIV de ‘esconderijo’ e pode facilitar combate à Aids, diz pesquisa

Na verdade, como logo ficou claro após o uso em massa, a talidomida é extremamente tóxica. Tão tóxica que se calcula que dez mil crianças tenham nascido em todo o mundo com deformidades físicas graves causadas pela droga – a substância faz com que os membros superiores e inferiores não se desenvolvam propriamente.

A tragédia foi tão grande que a droga acabou sendo proibida em todo o mundo.

“A talidomida tinha sido testada em fêmeas de camundongos grávidas e não se mostrou tóxica”, conta o coordenador do Programa de Pós-graduação em Bioética da Universidade de Brasília (UnB), Volnei Garrafa, que também é integrante do Comitê Internacional de Bioética da Unesco.

10 sinais de câncer frequentemente ignorados

‘O Brasil está às vésperas de uma epidemia de câncer’

20 mitos e verdades sobre o câncer

“E fez o estrago que fez.”

Ocorre que – e os cientistas descobriram isso da pior forma possível – muitas substâncias que não se revelam tóxicas em camundongos, por exemplo, podem se mostrar danosas para outros mamíferos. E mesmo aquelas que são inócuas para vários animais, podem se revelar extremamente tóxicas para os seres humanos.

E foi a partir dessa constatação que se estabeleceu boa parte do protocolo de testagem de medicamentos em voga até hoje.

Por isso, uma nova droga, para ser aprovada, precisa ser testada em pelo menos três diferentes animais e também nos seres humanos – em nada menos que quatro fases.

É um processo caro e, muitas vezes, extremamente frustrante para os pesquisadores envolvidos, sobretudo em um país de recursos científicos escassos como o Brasil. Mas necessário para a segurança da população, na opinião de vários especialistas, e também para a viabilidade econômica do sistema público de saúde.

Fosfoetanolamina

A fosfoetanolamina sintética foi desenvolvida em 1990 por Gilberto Orivaldo Chierice, professor de Química da USP – São Carlos. As cápsulas eram produzidas e distribuídas gratuitamente por ele a pacientes na própria universidade.

O uso da fosfoetanolamina se tornou uma polêmica com dimensão nacional no mês passado, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) liberou o seu uso como medicamento experimental, depois de um pedido de um paciente. A liminar derrubou uma decisão anterior do Tribunal de Justiça de São Paulo, que havia suspendido o fornecimento do remédio a 1.400 pacientes de câncer na cidade de São Carlos.

Leia também: Novo tratamento contra câncer de pulmão pode dobrar sobrevida de pacientes, diz estudo

A situação chegou a tal ponto que o governo decidiu intervir e, agora, finalmente, começou a testar formalmente a molécula em laboratórios credenciados em cinco Estados no país. Na semana passada, o secretário de Saúde de São Paulo anunciou que o Estado vai testar a substância em mil pacientes.

O drama de pacientes terminais impedidos de tomar um remédio que, supostamente, poderia ajudá-los, causou impacto na população e fez com que muita gente saísse publicamente em defesa da liberação da droga. Por que negar a um paciente que vai morrer de qualquer forma essa chance?

A questão, porém, é um pouco mais complexa.

Cientistas da área médica são contundentes em afirmar que é uma irresponsabilidade autorizar acesso público a drogas que não foram testadas em seres humanos.

“Não há segurança para o paciente”, diz Volnei Garrafa. “Porque não sabemos como a droga se comporta no ser humano, quanto tempo leva para ser eliminada pelo organismo, os efeitos colaterais, as interações medicamentosas.”

A dosagem dos remédios, lembram os especialistas, também é determinada pelos testes. Muitas vezes uma dosagem baixa pode ser totalmente ineficaz, enquanto uma dose alta é tóxica. A dose exata de cada remédio é crucial para o seu melhor aproveitamento. O período durante o qual a substância é consumida também é importante.

“Como médico, não posso prescrever drogas que não tenham passado por todos os testes. Não é porque um paciente está à morte que podemos deixar de lado todos esses critérios e indicar uma substância não testada, sobre a qual não conhecemos nada”, afirma o coordenador das Unidades de Terapia Intensiva do complexo hospitalar Américas, no Rio, Victor Cravo.

“Até porque isso poderia abreviar o tempo de vida do paciente ou fazer com que ele tenha uma morte em agonia, não tem como saber o que pode acontecer.”

O pesquisador Amílcar Tanuri, do Laboratório de Biofísica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que pesquisa diferentes compostos para o tratamento da Aids, concorda com o colega.

“Existem protocolos para o tratamento do câncer, mesmo para pacientes terminais, para alívio da dor, por exemplo”, diz Tanuri. “Uma substância não testada pode ser tóxica e fazer com que esse paciente perca qualidade de vida.”

Um outro problema sério, como apontou o editorial da Nature, é o risco de pacientes optarem pelo tratamento experimental e abandonarem as terapias consagradas cientificamente com medo de interferências. “A triste verdade é que a droga provavelmente não é um milagre”, sustentou a revista.

Além do efeito nocivo para os pacientes, o uso de drogas não testadas poderia ter um impacto extremamente negativo no sistema de saúde, como alertam os especialistas.

A fosfoetanolamina é apenas uma das moléculas promissoras no combate ao câncer e a outras doenças letais, como a Aids. Existem milhares de outras.

“Eu mesmo estou trabalhando com um fitoterápico que está se revelando muito promissor contra o HIV”, diz Tanuri. “E provavelmente não terei como levar à frente a pesquisa.”

Leia também: Remédio proibido nos anos 80 vira ‘droga dos jihadistas’ na Síria

Dos milhares de compostos promissores, poucos passam por todas as fases necessárias e chegam ao final do processo. Segundo a Nature, nos Estados Unidos, por exemplo, apenas uma em cada dez drogas que passam na primeira fase dos testes chega a ser aprovada na FDA – a agência de drogas e alimentos, responsável pela liberação de novas substâncias.

O editorial lembra que a fosfoetanolamina sequer chegou à primeira fase dos testes.

“O Estado só pode gastar dinheiro com o que é sabidamente eficaz”, diz Cravo. “Infelizmente, o país não tem estrutura para testar todas as potenciais drogas, ele quebraria.”

Leia mais sobre saúde



Saúde: bem-estar, dicas de alimentação, dieta e exercícios – iG

Em Defesa Do Bacon e Da Boa Ciência.


bacon1A verdade é mais importante do que a autoridade de quem diz que é verdade.
A verdade é mais importante do que todos afirmam que é verdade.
Se todos nós ignorarmos a verdade, todos nós estaremos errados.

Aqui é o Geosh, Tudo bem?

Como se nota, a mídia e o governo não tem necessariamente a verdade como fim. O objetivo da mídia é o lucro e o objetivo do governo é o poder. Quanto menos poder tem a população, mais poder tem o governo. A ignorância do povo se transforma em leis limitantes, feitas e aprovadas por pessoas ignorantes.

Quanto mais escandalizados ficamos pelas notícias da mídia, mais acessos, mais jornais, mais revistas, mais audiência, ou seja, mais dinheiro de publicidade.

Bom, quanto menos a mídia e o governo valorizam a verdade, mais nós temos que valorizar pra não sermos manipulados burramente.

Principalmente quando o assunto é Saúde e Alimentação.

Vocês viram a mídia esses dias:  OMS + BACON = CÂNCER! ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE COLOCA BACON NA CATEGORIA CANCERÍGENA DO TABACO. CARNE PROCESSADA = CÂNCER. CARNE CURADA = CÂNCER.

Bom, essas foram as notícias. Juntar a palavra mais amada do mundo (BACON) com a mais temida(CÂNCER) ia dar bafafá meteórico!

Mas qual foi a ciência por trás? O que foi comprovado na prática?

Os estudos que a OMS utilizou são evidências fracas para afirmar exatamente que devemos evitar comer Bacon. O que se fez foi juntar uma grande quantidade de informação e tenta extrair alguma hipótese dos números. Só, que esses estudos não conseguem comprovar exatamente que o bacon causa câncer, apenas que existe correlação, ou seja, que pode ser uma das causas e estar num contexto cancerígeno.

E qual o Contexto?

Bacon2O que foi afirmado foi que a cada 50g de bacon ou outras carnes processadas que uma pessoa come, temos um risco relativo 18% maior de ter câncer coloretal. Mas o que mais essas pessoas que tiveram câncer comem? Elas se exercitam, se cuidam, tem hábitos saudáveis? De onde vem e o que contém o bacon que essas pessoas comem?
—————————————————————————————————————————-

Banner250x250_2

Você deseja uma resposta passo a passo, completa e cientificamente eficaz para atingir o seu objetivo de emagrecimento de uma vez por todas? Te convido a conhecer o Livro Eletrônico Emagrecer de Vez.

Se você já conhece a eficácia do método e já tomou a DECISÃO de mudar de vida e investir nesse livro eletrônico: Clique AQUIesse link leva direto para a compra.

Clique aqui para conhecer!

Clique aqui para conhecer o novo livro de receitas.

Conheça também o novo livro de Receitas do Rodrigo, o 50 Receitas para emagrecerdevez. Ele tem alternativas realmente deliciosas que substituem qualquer alimento que você poderia utilizar como ¨desculpa¨ para não se alimentar de maneira Emagrecedora. No site ainda temos o Best Seller Hipertrofia Muscular, Para quem quer ganhar massa magra e obter os melhores resultados de maneira otimizada na academia.

————————————————————————————————————————-
Esse bacon está num hambúrguer acompanhado de batata frita em óleo vegetal e um refrigerante lotado de açúcar e frutose ou está num omelete de ovos caipiras? Elas comem mais alimentos naturais ou processados? Comem legumes e verduras? Fumam todo dia, bebem muito, dormem bem?

Qual o percentual disso era de fato o bacon? Qual eram os outros processados e os químicos presentes nele? Isso se confirma num bacon mais artesanal, defumado pelo seu açougue e curado apenas com nitrito/nitrato ou suco de salsão? Isso tudo influencia.

A OMS Jogou todo mundo: bacon, presunto, salsicha, salame, curados, processados, industrializados, fermentados e companhia no mesmo indicador. A carne vermelha também entrou no pacote pelos compostos cancerígenos que podem se originar da queima e da fritura em alta temperatura.

E essa não é nem de longe a melhor forma de ciência disponível ou o melhor nível de evidência que podemos gerar pra fazer uma afirmação desse calibre.

Quais são os riscos na prática, se isolarmos todas as outras variáveis? Bom isso não sabemos. Pra isso precisaríamos de estudos que levassem o contexto em consideração, estudos controlados e randomizados, que pesassem os riscos e os benefícios. Estudo que confirmem ou descartem essas hipóteses ainda não existem.

O que esses 18% significam na prática? Na prática significa que a chance de sofrer com esse câncer durante a sua vida sobe de 5% sem bacon para 6% com bacon processado todo dia. Bom, mas um aumento de 1% no seu risco vitalício comendo alimentação qualquer + bacon não dá ibope, dá?

E outra, na mesma categoria do álcool, do amianto, do asbestos e do tabaco? O tabaco aumenta suas chances de ter câncer de pulmão em 2500%!!!! um aumento 138 VEZES MAIOR do que o aumento do Bacon. A Categoria da OMS é beeem ampla! Nesse aspecto a OMS peca terrivelmente nos seus métodos de classificação.

Ainda que você coma o bacon processado, cheio de aromas e conservantes e etc, ele pouco provavelmente irá lhe causar câncer colorretal. Segundo o Líder do IARC(agência internacional de pesquisa sobre câncer), Dr Kurt Straif, a parte da OMS que fez o estudo, “Para um indivíduo, a chance de desenvolver câncer colorretal por causa do consumo de carne processada permanece pequeno, mas o risco aumenta com a quantidade de carne consumida.”(2)

O poder da ciência é que ela pode nos aproximar da verdade sobre as coisas.

Por que é que o emagrecer de vez é tão eficaz pra ajudar pessoas a emagrecer? Por que é uma boa aplicação de conhecimento científico.

Imagine aqui comigo que você tem um terreno e tem um mapa desse terreno: Com um bom mapa nós conseguimos evitar os riscos(cair em precipícios, dar voltas desnecessárias e etc) e colher os benefícios(saber onde estão as coisas boas que o terreno oferece, cachoeiras, árvores frutíferas, etc.)

A ciência é a melhor ferramenta que temos para mapear a realidade. A boa ciência é um bom mapa no qual nós podemos nos apoiar para ir do ponto A até o ponto B. Você vê que com um mapa melhor sobre a história do bacon, o pânico é bastante desmedido.

Esses princípios científicos são os mesmos, e funcionam tanto para objetivos científicos mais urgentes(conter uma epidemia ou buscar a solução de um problema global) quanto para ganhar mais dinheiro, emagrecer, ter mais sucesso nos relacionamentos ou ser mais feliz.

Porém, a maioria das pessoas no mundo inteiro não conhece esses princípios. As pessoas não entendem muito bem como essa maneira poderosa de pensar pode literalmente mudar a vida delas pra muito melhor.

medoEspero que você tenha entendido na prática, que se a pessoa não tem critérios para analisar a realidade, ela fica fadada a sofrer o terror da ignorância. Fica fadada a colocar a autoridade acima da verdade.

Ela fica vulnerável à falsa autoridade do governo e da mídia. Começa a acreditar e postar uma porção de besteiras, ajudando a compartilhar ignorância pelo mundo.

Isso se geralmente se reflete na incompetência da mídia e do governo de conseguir lidar com a realidade como ela é, sem utopias, e é o maior atraso que temos hoje na humanidade. Como a maioria de nós é assim, os nossos políticos estão fadados a decidir sobre assuntos que nos impactam diretamente sem critérios práticos para analisar a realidade. Vira tudo um jogo de crenças onde mais importa a opinião do que a verdade.

Não se engane. A ciência é o método mais poderoso que conhecemos. É a ciência que permite que hoje nós voemos em poltronas pelo céu assistindo nossas séries e filmes favoritos ou mandemos mensagens pra pessoas queridas do outro lado do mundo que chegam em mais ou menos um segundo.

Ainda sobre o Bacon, acho que cabe a cada um decidir o que fazer com esses dados. Bom, deixa eu ir ali antes que meu bacon esfrie =D

Abraços!

Geosh.

Emagrecer de Vez

Falar mais de uma língua pode evitar sequelas de AVC, sugere estudo

BBC

Desafio mental de falar vários idiomas pode aumentar nossa reserva cognitiva – habilidade que o cérebro tem para lidar com influências prejudiciais

Falar mais de uma língua não traz apenas benefícios culturais. Segundo um estudo recente feito na Universidade de Edimburgo, na Escócia, ser bilíngue pode ajudar pacientes a se recuperarem melhor de um AVC (acidente vascular cerebral).

Falar mais de uma língua pode evitar sequelas de AVC, sugere estudo

Falar mais de uma língua pode evitar sequelas de AVC, sugere estudo

Foto: BBC

A pesquisa foi feita com 600 pessoas que foram vítimas de derrame – o resultado mostrou que 40,5% das que falavam mais de uma língua ficaram sem sequelas mentais; entre as que falavam apenas uma língua, só 19,6% ficaram sem sequelas.

Os pesquisadores acreditam que o estudo, que foi financiado pelo Conselho Indiano de Pesquisa Médica, sugere que o desafio mental de falar vários idiomas pode aumentar nossa reserva cognitiva – habilidade que o cérebro tem para lidar com influências prejudiciais, como AVC ou demência.

O estudo – divulgado na publicação científica da American Heart Association – também levou em consideração idade dos pacientes, se eles eram fumantes ou não, se tinham pressão alta e se eram diabéticos.

Resultados

De acordo com os resultados da pesquisa, a habilidade bilíngue teria um papel “protetor” no desenvolvimento de qualquer disfunção cognitiva após um AVC.

É a primeira vez que se faz um estudo estabelecendo uma relação entre o número de línguas que um paciente fala e as consequências de um AVC para as funções cognitivas.

“A porcentagem de pacientes com funções cognitivas intactas depois de um AVC representava mais que o dobro em pessoas bilíngues em comparação com aquelas que só falam uma língua”, diz a pesquisa.

‘Clima é de precaução e expectativa’, diz jornalista brasileira na Bélgica

Os segredos de quem fala dezenas de idiomas

Fundador do Facebook, Mark Zuckerberg vai tirar dois meses de licença paternidade

“Em contraste, pacientes com disfunções cognitivas eram muito mais comuns entre os que só falavam uma língua.”

Aprender outras línguas é algo que exige uma “ginástica” do cérebro, e vários estudos científicos já mostraram que falar muitos idiomas pode melhorar a atenção e a memória, formando uma “reserva cognitiva” que atrasa o desenvolvimento da demência, por exemplo.

“O bilinguismo faz com que as pessoas mudem de uma língua para outra, então quando eles inativam uma língua, eles precisam ativar a outra para poderem se comunicar”, explicou Thomas Bak, um dos autores do estudo na Universidade de Edimburgo.

“Essa troca oferece um treinamento cerebral praticamente constante , o que pode ser um fator relevante para ajudar na recuperação de um paciente que teve um AVC”, finalizou.



Saúde: bem-estar, dicas de alimentação, dieta e exercícios – iG

Câncer infantil e o Hospital de Barretos

Câncer em crianças, apesar de mais agressivo que os tumores que acometem os adultos, tem uma particularidade interessante: pode ser curado em cerca de 70% dos casos, se diagnosticado precocemente e tratado em centros especializados. Porém, enquanto em países como os Estados Unidos o índice de cura chega a 95% das ocorrências, no Brasil essa taxa não passa de 55%. Isso porque aqui, em geral, as crianças buscam tratamento quando a doença já está muito avançada.

Com o objetivo de trazer informações e esclarecimentos atualizados sobre o câncer pediátrico, tais como exames necessários, tipos de tratamento, sinais e sintomas da doença que acomete anualmente mais de 9 mil crianças no Brasil, publicaremos mensalmente conteúdos relacionados à doença produzidos por especialistas do Hospital de Câncer de Barretos, um dos polos de referência no tratamento de câncer no país.

O Hospital de Câncer Infantojuvenil, inaugurado no ano de 2012, recebe diariamente crianças e adolescentes de todas as regiões do Brasil.

Dr. Luiz Fernando Lopes, diretor médico da unidade, explica que o setor infantil funcionava apenas como um departamento até o início de 2000, uma ala que atendia pacientes pediátricos. O número de atendimentos nessa época era relativamente pequeno. Em 2000, foram atendidas 57 crianças e dessas, 48 receberam o diagnóstico de câncer.

_MG_5971

Foto: Divulgação Hospital de Barretos

Com o passar dos anos, o número de pacientes foi aumentando e a popularidade do hospital, crescendo. Barretos é um dos locais do país que mais recebe casos de tumores ósseos em crianças, e muitos, apesar de já terem sido atendidos em outros hospitais, chegam com a doença já em estágio avançado.

A entidade também possui parcerias com o St. Jude e o MD Anderson Cancer Center (o maior centro de tratamento oncológico do mundo), ambos nos Estados Unidos, que ajudam a fomentar a pesquisa clínica desses tumores.

“No ano passado, atendemos 458 crianças. Dessas, 232 foram diagnosticadas com algum tipo de tumor”, explica o médico.

Em média, o hospital infantojuvenil recebe dois casos novos de câncer por dia e mais de 30 por mês. A maioria dos pacientes (56%) é proveniente do estado de São Paulo. Em segundo lugar vem Minas Gerais, com 15%, e em seguida, Mato Grosso do Sul, com 8%. As leucemias e os tumores cerebrais são os cânceres mais diagnosticados no hospital. Detalhe: os atendimentos são feitos pelo SUS.

Uma das inovações do hospital é uma sala de cirurgia integrada a um aparelho de ressonância magnética e um sistema de neuronavegação.

Na prática, a novidade funciona mais ou menos assim: após uma cirurgia para retirada de um tumor cerebral, em geral o cirurgião precisa fazer uma ressonância para ver se o tumor realmente foi removido por completo, se não sobrou nenhum resquício. Antes, o médico tinha que fechar a cabeça da criança para no dia seguinte fazer o exame. Se houvesse algum problema, era preciso marcar uma nova cirurgia. Com a nova tecnologia, o especialista pode fazer a checagem com o crânio aberto, ainda durante a cirurgia.

“O dispositivo é bastante inovador e até o momento o único do país instalado numa unidade pediátrica”, ressalta o dr. Luiz Fernando Lopes.

Estrutura

_MG_5710

Foto: Divulgação Hospital de Barretos

O hospital infantojuvenil tem um ambiente descontraído, mais adequado para receber as crianças, que podem ficar em tratamento de seis meses a um ano.
Lá tudo é colorido, há  um imenso sofá onde os pais aguardam os filhos fazerem exames, jardim, brinquedotecas, sala de jogos e lanchonete. A ideia é deixar mais leve um tratamento pesado, que pode incluir cirurgias, quimioterapia e radioterapia.

A grande maioria dos pacientes vem de cidades distantes, por isso muitos precisam fixar residência em Barretos.

Logo que o paciente dá entrada na instituição, uma assistente social faz a entrevista e o encaminha para um dos treze alojamentos do hospital, sendo dois deles pediátricos, com capacidade para acolher um total de 650 pacientes em tratamento, provenientes das mais diversas cidades brasileiras.

 

The post Câncer infantil e o Hospital de Barretos appeared first on Site Drauzio Varella.

Site Drauzio Varella

5 Pensamentos Poderosos e Eficazes Para Quem Quer Emagrecer e Ter Sucesso.


girl1Aqui é o Geosh, tudo bem? O artigo de hoje é rápido e nutritivo, tipo um fast-food orgânico =)

Pensar é o termogênico mais poderoso que existe. Tanto no sentido literal quanto no figurado.

É pensando que nós descobrimos o que queremos, definimos o que realmente importa e nos organizamos pra conseguir realizar esse desejo. É assim que nos transformamos, pensando e colocando o fruto do pensamento em prática.

Vamo lá, direto ao assunto:

5 Pensamentos Poderosos e Eficazes Para Quem Quer Emagrecer e Ter Sucesso.

1 – O seu corpo é fruto da realidade. A realidade não mente.

O seu corpo é o resultado direto dos seus hábitos alimentares e hábitos físicos. Muita gente me procura chateada e me diz, ah, Geosh, mas eu como pouquinho, eu como direito, eu me exercito todo dia, etc.

Se nada disso está funcionando, significa que os seus hábitos não estão assim tão bons. Colocando os hábitos corretos em prática ou melhorando os que você tem, ou você perde peso ou perde medidas.

2 – Você precisa aprender o que é eficaz e colocar o que é eficaz em prática.

O Resto é bobagem e tolice. Se você tem um objetivo e não sabe o que funciona para atingir aquele objetivo, estude e aprenda. Se você sabe e não usa, você está sendo tola(o), sofrendo atoa, perdendo tempo e deixando de viver coisas e sensações lindas!
—————————————————————————————————————————-

Banner250x250_2

Você deseja uma resposta passo a passo, completa e cientificamente eficaz para atingir o seu objetivo de emagrecimento de uma vez por todas? Te convido a conhecer o Livro Eletrônico Emagrecer de Vez.

Se você já conhece a eficácia do método e já tomou a DECISÃO de mudar de vida e investir nesse livro eletrônico: Clique AQUIesse link leva direto para a compra.

Clique aqui para conhecer!

Clique aqui para conhecer o novo livro de receitas.

Conheça também o novo livro de Receitas do Rodrigo, o 50 Receitas para emagrecerdevez. Ele tem alternativas realmente deliciosas que substituem qualquer alimento que você poderia utilizar como ¨desculpa¨ para não se alimentar de maneira Emagrecedora. No site ainda temos o Best Seller Hipertrofia Muscular, Para quem quer ganhar massa magra e obter os melhores resultados de maneira otimizada na academia.

————————————————————————————————————————-

3 – Na sua vida, 20% das ações trazem 80% dos resultados. Foque nesses 20% mais eficazes 80% do tempo.

girl2Essa regra é valida pra tudo, 20% dos alimentos que você come trazem 80% dos benefícios. 20% das roupas que você tem são as roupas que mais usa. 20% do que você faz no trabalho geram 80% do retorno.

Procure definir quais são as coisas mais eficazes que você faz e procure fazer elas por mais tempo e se dedicar mais a elas. Assim fica mais fácil ser eficaz e também entender a importância das coisas e dos hábitos eficazes.

Ser eficaz te torna mais satisfeita(o) consigo mesmo e essa capacidade faz as pessoas te verem como uma pessoa de muito valor!

4 – Ser humano é ser massa de modelar.

Nós nunca somos, sempre estamos. Se você não malha e você está fraco, ao fazer exercícios de musculação, você vai ficar mais forte.

Se você não conversa com pessoas desconhecidas em situações amistosas, você está tímida(o). Se você se treinar a se desinibir, em poucos meses você se treinou a ser uma pessoa extrovertida.

Nossos cérebros são capazes de neuroplasticidade: mudar e aprender estratégias novas, ou seja, nós somos capazes de mudar qualquer coisa em nós com a devida dedicação =)

5 – Para mudarmos, é necessário sonhar.

No item acima você já viu que somos fisicamente capazes de mudar. Mas se você quer vencer, você precisa realmente querer a mudança; Como estimular essa vontade? Como atiçar esse desejo?

É até simples. Basta se permitir sonhar. Quando foi a ultima vez que você parou, fechou os olhos e imaginou o que queria ser?

girl3Sério, com todos os detalhes, todas as sensações… Por exemplo: Você já imaginou que gostoso seria vestir uma roupa que caia super bem e mostre o seu novo corpo… E ouvir elogio das pessoas pelo tanto que você mudou? Olhar no espelho e sentir orgulho da sua capacidade e do que vê?

Pare e sonhe. Imagine como pode ser bom atingir seus objetivos. Visualize como seria a sua vida…

Nós as vezes nos impedimos de sonhar por medo de criar um desejo muito forte e depois fracassar. Mas nisso esquecemos que o melhor da vida é ter sonhos e tentar conquistá-los.

Por que nada no mundo é mais gostoso ou nos deixa mais felizes do que transformar um sonho em realidade =)

Geosh.

Emagrecer de Vez

Gerações mais jovens são as mais estressadas

Coração&Vida

Estudo realizado entre 2010 e 2013 avalia a saúde de diferentes grupos

A chamada “geração Y”, que compreende as pessoas com idades entre 24 e 37 anos, é a mais estressada de todas, seguida pela Z, de até 23 anos. A análise é do 5º Estudo Saúde Ativa, da SulAmérica, que avaliou a saúde de uma população distribuída em 262 empresas em 13 capitais do país entre 2010 e 2013. 

“Hoje está aí a geração Y, que, por um lado, está em crescente evolução tecnológica e, por outro, em crescente pressão. Eles se entregam a essa pressão”, diz psicóloga

Foto: Thinkstock/Getty Images

“A geração Y já nasceu estressada. Hoje, são eles que estão no dia a dia das empresas, recebendo toda a carga de pressão”, afirmou o médico Gentil Alves, um dos responsáveis pela pesquisa, durante o evento de lançamento do estudo, em São Paulo.  

Rosely Sayão, psicóloga e consultora educacional, comentou, durante a apresentação, que os Y são absolutamente tensos. “A geração X decidiu que seriam superpais e colocaram os filhos precocemente na escola e para fazer muitas atividades extracurriculares. Hoje está aí a geração Y, que, por um lado, está em crescente evolução tecnológica e, por outro, em crescente pressão. Eles se entregam a essa pressão.” 

Considerados “a geração do milênio”, os Y são tidos como individualistas e muito competitivos. De acordo com a pesquisa, as pessoas dessa faixa etária se tornam mais estressadas por causa da pressão para alcançar o sucesso e manter a estabilidade em casa e nos relacionamentos.

Além disso, mais de 12% da geração Y afirmaram atuar no mercado financeiro, setor que vive em constante tensão. Essa faixa etária reúne os mais altos níveis de classificação de estresse (moderado e alto), com 37,1%.  

O estresse dos Y também foi tema de uma pesquisa da Associação Americana de Psicologia (APA).  Dados da entidade revelam que as causas para os níveis de estresse são trabalho (76%), dinheiro (63%) e relações pessoais (59%). 

Identifique o seu nível de estresse

Estresse também se reflete na pele

Quer um refúgio de tranquilidade? Entenda o que é meditação e aprenda a praticar

A geração Z não fica muito para trás e apresenta o índice de 35,9% de classificação de estresse, segundo o Estudo Saúde Ativa. A explicação é que os jovens dessa idade estão na fase pré-vestibular, que costuma ser desgastante para os estudantes. 

“Não esperávamos que uma geração tão jovem apresentasse índices de estresse tão elevados, mas isso também pode ser explicado porque essa é justamente a geração multitarefas, que faz tudo ao mesmo tempo. Geralmente é também quando acontece a entrada no mercado de trabalho e nos relacionamentos mais sérios”, afirmou Alves.

Apesar dos altos níveis de estresse, os dois grupos são os que menos tiveram contato com o cigarro, diferente das gerações X (de 38 a 49 anos) e dos Baby Boomers (de 50 a 68 anos). 86% dos Z e 78% dos Y nunca fumaram. 

“A facilidade no acesso à informação das gerações mais jovens tem contribuído para o aumento da consciência em relação a temas importantes como a redução no consumo de cigarro, por exemplo”, explicou o médico. 

Contudo, os jovens estão deixando os exercícios de lado para ter mais tempo para o computador e a televisão. Embora os adultos de 38 a 49 anos sejam os mais sedentários (63%), os mais jovens apresentam índices de sedentarismo em torno de 60%. 

.

.

Foto: Coração%26Vida

Fonte: Site Coração & Vida (coracaoevida.com.br)

Leia mais notícias de saúde



Saúde: bem-estar, dicas de alimentação, dieta e exercícios – iG

A obesidade não para de subir

Por  Dr. Andreas Eenfeldt

Comer menos, correr mais. Fique atento ao seu equilíbrio energético. Isso é o que os americanos tem sido instruídos por décadas, mas a obesidade continua aumentando.

obesidade nos EUA2

Publicado no jornal New York Times: A obesidade sobe apesar de todos os esforços para combatê-la, autoridades de Saúde dos Estados Unidos dizem.

Dados recém-publicado mostram que, em 2013 e 2014 trinta e oito por cento dos adultos americanos eram obesos, um número impressionante e um novo recorde. Os números têm aumentado de forma constante desde o início dos anos 80, quando cerca de 15 por cento da população era obesa.

É claro que o que estão fazendo não está funcionando nos EUA, nem em qualquer outro lugar. Estamos atacando o problema a partir do ângulo errado. Precisamos parar com essa fixação ridícula do balanço calórico (um conceito que a Coca-Cola patrocinou).

O que nós comemos determina o quanto nós queremos comer. Esta é uma questão de qualidade dos alimentos – e, em seguida, a quantidade pode cuidar de si mesmo, através dos nossos sinais de saciedade e fome naturais.

É uma questão da regulação hormonal do peso, não de contagem de calorias. A obesidade não é um problema de física ou matemática, é biologia.

Até que a sociedade receba as verdadeiras questões fundamentais direitamente nós nunca iremos chegar à solução.

obesidade EUA

Níveis de obesidade nos diferentes estados em 1985, 1995, 2005 e 2014.

banner livro

O post A obesidade não para de subir apareceu primeiro em Primal Brasil.

Primal Brasil

Uso racional dos antibióticos

Bactérias são seres microscópicos formados por uma única célula. Elas podem ser encontradas na água, no solo, no ar, em todo o planeta, enfim. Os especialistas garantem que, no corpo humano, sobretudo na pele e no sistema digestivo, o número de bactérias é maior do que o número de células. A grande maioria vive em perfeita harmonia com o hospedeiro e funciona até como mecanismo de proteção. No entanto, sob determinadas circunstâncias, algumas causam doenças que só puderam ser tratadas e curadas depois do advento dos antibióticos.

O problema é que o uso abusivo e indiscriminado desses remédios na população e na agricultura fez com que parte das bactérias estejam desenvolvendo resistência contra seu mecanismo de ação e, como consequência, muitas doenças banais podem voltar a ser incuráveis.

Leia também: Resistência aos antibióticos

A OMS (Organização Mundial da Saúde) considera alarmante a situação criada pelo mau uso dos antibióticos e que é preciso revertê-la. Para tanto, existem recursos que não podem ser negligenciados. Veja quais são:

1) Não se automedique. Antibióticos só devem ser utilizados sob orientação médica para tratamento de infecção por bactérias. Não fazem o menor efeito nas infecções por vírus ou outros micro-organismos patogênicos.

2) Siga rigorosamente a prescrição médica. Antibióticos só devem ser usados nas doses prescritas e no prazo determinado pelo médico. Em geral, as primeiras doses eliminam as bactérias mais frágeis e os sintomas melhoram. Se o tratamento for interrompido nesse momento, as mais fortes ganham espaço para continuar se multiplicando e transmitindo a resistência aos antibióticos para bactérias da mesma geração e das gerações seguintes.

3) Respeite os horários previamente estabelecidos para manter, no organismo, a concentração do remédio necessária para combater todas as bactérias perigosas, fracas ou fortes, e evitar que se tornem resistentes à medicação.  Encurtar o intervalo entre uma dose e outra, por conta própria, também não acelera o processo de recuperação e favorece o mecanismo natural de luta pela sobrevivência das bactérias.

4) Descarte os antibióticos com prazo de validade vencido e as sobras de medicamento para não correr o risco de utilizá-los em outra ocasião, quando podem ter perdido o efeito desejado.

5) Leia a receita na presença do médico para ver se entendeu como deve tomar o medicamento. Dela deve constar, de forma bastante clara e legível, o nome do remédio, a quantidade e os horários de cada dose e a via de aplicação.

É importante ainda saber que, durante o tratamento com antibióticos, a pessoa deve:

1) evitar bebidas alcoólicas para não sobrecarregar o fígado, uma vez que é nesse órgão que tanto o álcool quanto a maior parte dos antibióticos são metabolizados. Não é que o álcool corte o efeito do remédio, mas pode alterar os níveis de sua concentração no sangue.

2) informar-se sobre a interação do antibiótico com as pílulas anticoncepcionais. Embora não haja consenso sobre o assunto, há quem defenda que as pílulas podem ter sua eficácia comprometida pelo uso concomitante de antibióticos.

3) consultar o ginecologista ou o obstetra sobre o antibiótico indicado para combater infecções bacterianas durante a gravidez. É sempre importante tratar a doença na gestante, mas indispensável selecionar o medicamento que menos atinja o feto em formação.

4) substituir, sempre que possível, na hora de medicar as crianças, os antibióticos à base de tetraciclina, que podem afetar a coloração dos dentes em formação, por produtos equivalentes que não apresentem esse efeito colateral.

The post Uso racional dos antibióticos appeared first on Dr. Drauzio Varella.

Dr. Drauzio Varella