Remédio estende vida de jovens com câncer mais comum entre os 15 e os 30 anos

Elioenai Paes

Com menos efeitos colaterais do que a quimioterapia, medicamento brentuximabe é aconselhado especialmente àqueles pacientes que não respondem a tratamentos comuns

Agência Nacional de Vigilância Sanitária liberou uso frequente do brentuximabe em janeiro

Agência Nacional de Vigilância Sanitária liberou uso frequente do brentuximabe em janeiro

Foto: BBC

Um dos maiores problemas que os pacientes enfrentam quando se tratam contra um câncer é quando aquele remédio usado na primeira linha do tratamento não funciona ou funciona muito pouco, levando-os a buscar outras drogas para exterminar a doença.

No caso do Linfoma de Hodgkin – aumento dos gânglios linfáticos e tipo de câncer mais comum em pessoas com entre 15 e 30 anos –, o remédio que representava a última esperança e só podia ser usado uma vez agora passa a poder ser aplicado quantas vezes forem necessárias pelos pacientes.

A novidade vem graças a uma aprovação recente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do brentuximabe, medicamento usado para estender a vida da pessoa que tem a doença nos glânglios linfáticos.

Virose ou câncer?
Fadiga, inflamações nos gânglios, febre esporádica, sudorese noturna, coceira no corpo, perda de peso… Apesar de serem confundidos com viroses, esses sintomas podem muito bem ser uma pista para um câncer linfático, que, se diagnosticado, leva à quimioterapia e, às vezes, radioterapia. De acordo com Otávio Baiocchi, hematologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), 80% dos pacientes são curados com esses tratamentos.

No entanto, aqueles 20% que não respondem à quimioterapia precisam de outras opções, como o transplante de medula alogênico – quando a medula do próprio paciente é retirada, para ser inserida posteriormente, e são ministradas altas doses de quimioterapia para suprimir o câncer – e, no auge, a brentuximabe.

Pesquisas com imunoterapia têm bons resultados no combate a leucemia e linfoma

“Corrida é minha válvula de escape contra o câncer. Corro e volto mais forte”

CRM recomenda que médicos não receitem “pílula do câncer”

Mulher que era jovem demais para fazer teste supera câncer e faz alerta

Dez gráficos que explicam o impacto do câncer no mundo

Desde 2015, o remédio em forma de anticorpo que consegue se ligar diretamente às células cancerosas para tentar diminuir proliferação do câncer tem encontrado barreiras, já que seu uso era aprovado somente para uma aplicação – ou seja, se o paciente melhorasse mas voltasse a ter uma recaída, ele não poderia usá-lo novamente.

Com aprovação da Anvisa para usos repetidos, tratar pacientes refratários aos outros tratamentos contra o linfoma de Hodgkin ficou menos complicado para os médicos. “Antes, de 10 a 15% dos jovens estariam vivos em cinco anos depois do tratamento. Hoje, o número saltou para ao menos 60%”, comemora Baiocchi. Além disso, os efeitos colaterais do remédio são mais amenos do que os da quimioterapia. 

Oncologista clínico do Hospital A. C. Camargo Cancer Center, Vladmir Cordeiro de Lima explica que, com a aprovação da Anvisa, é mais fácil pedir a autorização para uso a operadoras de saúde. Não há previsão, no entanto, de a droga ser disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS).

“Um paciente idoso ou uma pessoa com muitos outros problemas de saúde não aguentaria passar por um transplante de medula, já que é um tratamento mais agressivo. Então, essas pessoas também são candidatas para o uso do brentuximabe”, explica Lima. “Não é um tratamento curativo, mas tem uma taxa de resposta muito alta e controla a doença por um bom tempo.”

O tempo médio de um reaparecimento do linfoma de Hodgkin é de dez meses.

Veja algumas coisas que podem causar o câncer:

Radiação solar

Radiação solar

Foto: Getty Images

A benzina, que é derivada do petróleo, também provoca câncer

A benzina, que é derivada do petróleo, também provoca câncer

Foto: Reprodução/Youtube

Arsênico na água

Arsênico na água

Foto: Getty Images

Trabalhar na produção de alumínio

Trabalhar na produção de alumínio

Foto: Reprodução/site Albrás

Trabalhar como pintor

Trabalhar como pintor

Foto: Wikipedia

Silício

Silício

Foto: Wikimedia Commons

Esquistossomose

Esquistossomose

Foto: Wikipedia

Bactéria estomacal H. Pylori

Bactéria estomacal H. Pylori

Foto: Wikimedia Commons

Presunto, linguiça e alimentos embutidos

Presunto, linguiça e alimentos embutidos

Foto: Getty Images

Bacon

Bacon

Foto: Thinkstock/Getty Images

fumaça de carvão

fumaça de carvão

Foto: Thinkstock/Getty Images

Raio X, Y e Gama

Raio X, Y e Gama

Foto: Simonnet, NASA E/PO

HIV

HIV

Foto: Getty Images

Radiação

Radiação

Foto: Reprodução

HPV

HPV

Foto: VACINA HPV

Formaldeído

Formaldeído

Foto: Thinkstock Photos

Etanol

Etanol

Foto: ANDRE FOSSATI – 5.1.2006

Terapia de reposição hormonal

Terapia de reposição hormonal

Foto: Thinkstock Photos

Vírus de Epstein-Barr

Vírus de Epstein-Barr

Foto: Fifa/Divulgação

Carne processada

Carne processada

Foto: BBC

Pó de serra

Pó de serra

Foto: Amana Salles/Fotoarena

Anticoncepcional oral

Anticoncepcional oral

Foto: Reprodução/Pinterest/Tina Bishop

Anticoncepcional hormonal

Anticoncepcional hormonal

Foto: Thinkstock Photos

Fumaça de diesel

Fumaça de diesel

Foto: ESTADÃO CONTEÚDO

Bebidas com álcool

Bebidas com álcool

Foto: Getty Images

Pavimentar as vias com piche

Pavimentar as vias com piche

Foto: GUSTAVO BAXTER – 04.04.2014

Limpeza de chaminé, por causa da poeira inalada

Limpeza de chaminé, por causa da poeira inalada

Foto: AP

Poluição

Poluição

Foto: Rafael Neddemeyer/Fotos Públicas

Bronzeamento artificial com lâmpadas UV

Bronzeamento artificial com lâmpadas UV

Foto: RODRIGO CLEMENTE

Cigarro

Cigarro

Foto: Thinkstock


Saúde: bem-estar, dicas de alimentação, dieta e exercícios – iG

Cuidados com os bebês nos primeiros meses de vida

Dúvidas e inseguranças fazem parte do cotidiano dos pais quando o assunto é filho recém-nascido. O bebê deve dormir de barriga para cima? E se ele engasgar? De quanto em quanto tempo tenho que amamentá-lo? Como dar o primeiro banho?

O pediatra Paulo Borcher, do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), tira algumas dúvidas comuns nos primeiros meses dos bebês.

 Que cuidados mais específicos é preciso ter com os recém-nascidos? 

O bebê não deve dormir na cama dos pais, mas, nas primeiras semanas, pode dormir no berço ou carrinho no quarto dos pais, pois os sons que ele emite no caso de engasgo são sutis e difíceis de serem ouvidos a distância. Agasalhar o bebê de acordo com a temperatura também é fundamental para evitar o superaquecimento.

De que lado o bebê deve dormir? 

O bebê deve dormir sempre de barriga para cima, pelo menos até o quinto mês de vida. No berço, não deve haver travesseiros, protetores de grade, cobertores, colchas, bichinhos de pelúcia, entre outros objetos de decoração que podem sufocar a criança.

Como diferenciar o choro de dor do de fome nos recém-nascidos?

O bebê só chora quando algo o incomoda como frio, calor (por causa da roupa excessiva), cólica, fralda muito úmida, com fezes ou urina, ou quando sente fome. O choro de fome é inconsolável e não para até que o bebê seja alimentado.

É possível criar uma rotina para o recém-nascido? Como?

A rotina de cuidados do bebê depende do ritmo dele e de sua mãe. Com o tempo, as coisas vão se ajeitando, permitindo que a mãe cuide de si e de seus afazeres.

Como dar banho no bebê antes do umbigo cair e quais produtos de higiene são indicados?

O banho pode e deve ser dado a partir do primeiro dia de vida, com água morna e sabonete neutro, como o de glicerina. O umbigo pode ser molhado normalmente. Após enxugar o bebê, limpe o umbigo com álcool a 70% e cotonete, da base para a ponta do coto e, principalmente, na junção da pele com o coto. O álcool, além de antisséptico, também tem poder secante. Não utilize cinteiro ou faixa.

Leia também: Aprenda a maneira correta de dar banho e limpar os bebês

Amamentação

De quanto em quanto tempo o bebê precisa mamar? 

O bebê amamentado ao seio não precisa obedecer a um horário rígido, por exemplo, de três em três horas. O melhor é adotar a livre demanda, ou seja, o bebê demonstrou fome, ofereça o seio.

Quanto tempo ele demora para arrotar após as mamadas?

Esse tempo varia muito, vai depender da quantidade de ar que o bebê engole durante as mamadas. Para facilitar o arroto, coloque-o na posição vertical apoiado em seu ombro e dê uns “tapinhas” bem leves nas costas dele. Às vezes a criança não arrota e deve ser colocada de lado, sobre o lado direito, sempre com a supervisão de um adulto.

O que fazer se o bebê engasgar durante as mamadas? 

Coloque-o no colo com a barriga para baixo e a cabeça mais baixa do que o tronco e dê tapinhas leves em suas costas, até que ele golfe o conteúdo. É importante abrir a boquinha do bebê e ver se ele não enrolou a língua para dentro, e se isso acontecer, puxe-a com o dedo.

Veja também: O que fazer em caso de engasgamento

Ele precisa tomar água no período em que estiver sendo amamentado, ainda que esteja no verão? 

O bebê em aleitamento materno exclusivo não necessita de água ou outro líquido, como chás nos intervalos, mesmo no calor. O leite materno supre totalmente suas necessidades de líquido.

The post Cuidados com os bebês nos primeiros meses de vida appeared first on Dr. Drauzio Varella.

Dr. Drauzio Varella