Uso excessivo de colírios pode causar danos aos olhos

O uso indiscriminado de colírios pode fazer mal aos olhos e à visão. Veja quais produtos não devem ser utilizados sem prescrição médica.

 

Boa parte do país sofre com a falta de chuva e o tempo seco. Nessas horas, é comum ver pessoas utilizando colírios com o intuito de umidificar os olhos e, assim, diminuir o incômodo causado pela baixa umidade do ar.

Mas será que esse hábito é inócuo à saúde? “Para começar, é importante dizer que colírios são remédios”, explica o oftalmologista Hallim Feres Neto, membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e diretor da Prisma Visão. 

Pesquisa conduzida e divulgada em 2019 pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) revelou que, para 77% dos brasileiros, a automedicação é um hábito. Portanto, entender os benefícios e riscos dos remédios mais comuns é fundamental.

O uso indiscriminado de colírios pode prejudicar a saúde dos olhos e comprometer a visão, já que há colírios com medicamentos que, se utilizados em excesso e de forma prolongada, podem causar problemas graves, como glaucoma.

 

Lubrificantes

Esse tipo de colírio pode ser utilizado para umidificar os olhos, mas o dr. Feres Neto faz uma ressalva: “O ideal é dar preferência para aqueles sem conservantes ou com os chamados conservantes virtuais, que são inativados ao entrar em contato com os olhos”.

Esses colírios podem ser aplicados várias vezes por dia, ao contrário dos lubrificantes com conservantes, que podem causar ceratite, uma inflamação na córnea, se usados mais de 4 vezes ao dia.

Quem usa lentes de contato pode usar colírios lubrificantes sem conservantes quando estiver utilizando as lentes. “Outras medicações, no entanto, devem ser aplicadas antes de colocar as lentes ou depois de tirá-las, para não prolongar o efeito do medicamento”, conclui o oftalmologista.

Veja também: Lentes de contato | Entrevista

 

Vasoconstritores

Também conhecidos como descongestionantes, esses colírios diminuem a vermelhidão dos olhos causada por irritações leves, pois atuam contraindo os vasos sanguíneos. É comum que as pessoas os confundam com os lubrificantes.

Assim como os descongestionantes nasais, esses colírios podem causar um efeito rebote, ou seja, o usuário começa a utilizar o produto para reduzir a vermelhidão dos olhos e passa a precisar de doses cada vez maiores para conseguir o mesmo efeito.

“Esses colírios não podem ser usados desenfreadamente. Atendo muitos pacientes que desenvolvem tolerância e dependência porque fizeram uso contínuo desse medicamento”, esclarece o oftalmologista.

 

Colírios com corticoide

Esses medicamentos precisam ser utilizados com acompanhamento médico, pois seu uso indiscriminado pode causar glaucoma, doença crônica que, se não tratada corretamente, pode levar à cegueira. “Colírios com corticoide também podem acelerar o surgimento de catarata, se usados por muito tempo”, afirma o médico.

 

Antibióticos

O principal erro no uso desses medicamentos é que a pessoa para de utilizá-lo antes do período recomendado, quando começa a observar melhoras nos sintomas de uma infecção. “Esses colírios devem ser usados como os demais antibióticos: com prescrição e pelo tempo determinado pelo médico”, ensina o dr. Feres Neto.

Veja também: Colírios com corticoide podem causar glaucoma secundário

The post Uso excessivo de colírios pode causar danos aos olhos appeared first on Drauzio Varella.

Drauzio Varella

Uso excessivo de colírios pode causar danos aos olhos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para o topo